Dia de Princesa

Jovem demonstra sua paixão pela Águia em festa de 15 anos.

O sonho dos pais em comemorar os 15 anos de sua filha é fazer uma festa de gala, com príncipe e valsa, e assim deixar marcada esta data. Porém para família Faria (ou Floriano) a aniversariante deu um verdadeiro “baile” e fez questão de escolher o tema como grande presente. Pediu e teve a ÁGUIA DO VALE como tema. Mara, madrinha de Marcela procurou o clube para conseguir o autografo de todos os atletas na camisa nova de sua afilhada.

O presidente do clube, Celso Monteiro, ao tomar conhecimento de enorme amor, chamou a família para conhece-los pessoalmente. No último sábado (31/10), data do aniversário de Marcela, o presidente recebeu a família na sede administrativa da diretoria executiva, na avenida 23 de maio 950, e presenteou Marcela com uma camisa do São José de sua coleção pessoal, além de bola de vôlei, caneca, boné e cadeira de praia da Sicredi. O presidente Celso Monteiro agradeceu a família pela presença e disse que a atitude da Marcela o inspirou a criar uma promoção para os torcedores do São José. “A partir desta semana, o torcedor que demonstrar o seu amor pela a Águia com atitudes como a da Marcela, também serão presenteados pelo clube. Iremos divulgar em nossas redes sociais na próxima quinta-feira (dia 05/11) como participar.”

As surpresas neste dia especial para Marcela não pararam por aí. Acompanhe o final da matéria.

Voltando a torcedora Marcela…. “A origem”:
O pai de Marcela, Pedro Henrique se aproximou da Águia com cerca de 11 anos.
Na época, sua mãe Manoelina trabalhava no Luso Brasileiro devido a sua mãe trabalhar no clube. Os jogadores do São José na época treinavam também no Luso e Pedro começou a ter contato com Valter Passarinho, Edinho, Nenê, Tião Marino, entre tantos outros atletas. Já no ano de 1988, Nenê (irmão do Márcio Bittencourt) começou a namorar sua prima e Pedro passou a acompanhar o São José em jogos no Martins Pereira, e quando a partida era no domingo pela manhã, levava Marcela junto.

Marcela Floriano, que completou 15 anos no sábado passado (31/10), teve o sentimento de “amor” pelo São José em 2016. Para ser mais exato, em 24 de março de 2016, em partida válida pela série A3 e disputada no estádio Martins Pereira diante do Flamengo-SP.

A partir desta data, Marcela começou a ir em todos os jogos da Águia no estádio Martins Pereira acompanhada pelo seu pai (Pedro), e sempre fazendo questão de estar próxima da torcida Mancha Azul para aprender e cantar todas as canções de apoio ao São José. Nos jogos fora da cidade, acompanhava pela internet todas as partidas.

Alguns achavam que era só um amor de verão, e que na primeira desilusão a jovem iria buscar um outro amor. Enganaram-se !!!
O time rebaixado para série B do paulista trouxe lágrimas a Marcela. Mas o seu amor era muito maior. Em 2018, novamente Marcela chorou ao ponto de comover a família. Marcela gritava e comemorava o acesso com a vitória sobre a equipe do comercial até os 49 minutos do segundo tempo. Faltavam somente três minutos para a partida terminar quando o São José sofreu o empate que trouxe comoção a toda a família pela tristeza da Jovem.

O amor crescendo e a coleção de camisas do clube também. Algumas compradas pela família, e os amigos dos seus pais, sabendo do amor de Marcela, começaram a buscar camisas de anos anteriores e presenteavam a jovem. No ano seguinte pediu e ganhou, uma camisa da torcida Mancha Azul. Vale ressaltar, todas muito bem guardadas.

Marcela faz questão de mencionar alguns atletas de passaram pelo clube e que ficaram marcados em sua memória. “Não esqueço do time de 2017 do Robert (goleiro), Kazu (zagueiro) e Vitor Feijão(meia). Já de 2018, Léo Felix e Pit (laterais), Léo Turbo (zagueiro), Pedrinho (meia), Erick Bessa e Lucas Lima (Atacantes). De 2019, Rafael (goleiro), Barão (Zagueiro), Igor Eto’o e Luan (atacantes).” Já sobre o príncipe de sua festa, Marcela disse: “O meu sonho seria dançar a valsa com o Lucas Lima que voltou ao São José este ano, mas sei da impossibilidade deste sonho se concretizar devido a pandemia. Também lamento não poder ir ao estádio poder torcer de pertinho. Mas estarei sempre acompanhando o meu time de coração. Da-lhe Águia, da-lheoooo, dá-lhe Águia meu AMOR.” Finalizou Marcela.

Dançar não pode, mas pegadinha pode sim.
As surpresas do dia 31/10/2020.
Marcela foi convidada a conhecer o Martins Pereira de uma outra forma, os bastidores. No sábado à tarde a família foi ao estádio, conheceu o vestiário da Águia, cabines de imprensa, áreas Vips e quando Marcela pensava que iria embora, surge Lucas Lima, o seu ídolo.
A dança não podia, mas Lucas Lima chamou os demais atletas e cantaram os parabéns para Marcela que disse:
“Estes 15 anos ficou marcado mesmo em minha vida. Conhecer o Ninho da Águia, o meu ídolo, e ser recebido com tanto carinho pelos atletas, foi além do que imaginaria pedir. Que felicidade a minha, agora é só esperar o acesso”.

Foto: A.I. SJEC.

Style switcher RESET
Body styles
Color scheme
Background pattern
Background image