-->
DSCF4827

Foto: Jair Bial

No último sábado, às 15h30min, o São José viajou até Mogi das Cruzes para enfrentar o União Futebol Clube no jogo de ida das quartas-de-final do Campeonato Paulista 2ª Divisão. A partida, que tinha tudo para ser “limpa”, acabou sendo prejudicada por erros muito claros de arbitragem.

Logo no primeiro minuto, a Águia do Vale começou melhor e foi pra cima, tanto é que com 6 minutos de jogo, a partida já estava 2 a 0 para os visitantes graças aos gols de Gustavo e Ruero. Três minutos depois, foi a vez da Serpente do Tietê diminuir a desvantagem com Igor.

E por ironia do destino, também três minutos depois, aos 12, Ruero achou Brener, que apareceu para converter a jogada em gol e novamente colocar a vantagem para dois gols de diferença. O segundo gol dos mandantes e, consequentemente, o quinto gol da partida, foi sair cerca de 20 minutos depois, no entanto, em nenhum momento a partida deixou de ser eletrizante e com boas chances de gols para os dois lados.

Na etapa complementar, com pouco menos de três minutos de bola rolando, o zagueiro joseense Maicon Zamai acabou expulso. Todavia, a partir daí, uma série de polêmicas impostas ao São José acabou acontecendo.

Com seis minutos, é fato que a bola chegou a tocar na mão de Cazu. No entendimento de alguns, foi bola na mão, mas, para outros, teria sido mão na bola. Não somente pela marcação do pênalti, o absurdo foi que o juiz deu o segundo cartão amarelo para o jogador, que também acabou expulso.  O time mandante converteu o lance em gol e a partida estava empatada.  No meio do rolo todo, a arbitragem ainda mandou para fora o técnico José Francisco de Oliveira juntamente a um membro da comissão técnica.

É verdade que jogar praticamente 45 minutos com dois jogadores a menos e sem o técnico é muito difícil. Os joseenses até que se seguraram bem e levaram apenas mais um gol, que foi o da virada e aconteceu aos 29, com Felipe Pinguim. No finalzinho do jogo, já nos acréscimos, em um lance totalmente normal de disputa de bola, absurdamente o meia joseense Matheus Carioca recebeu cartão vermelho direto, o que prejudicou ainda mais a Águia.

Apesar da derrota, qualquer vitória joseense no próximo jogo garante a vaga nas semifinais, já que o São José tem a melhor campanha da competição até agora. O jogo da volta está marcado para acontecer no próximo domingo, 03, às 10 h, no Estádio Martins Pereira, em São José dos Campos.

FICHA TÉCNICA:
Local: Estádio do Nogueirão, em Mogi das Cruzes
Data: 26 de agosto de 2017, sábado
Horário: 15h30min (de Brasília)
Árbitro: Leandro Carvalho da Silva
Assistentes: Leonardo Augusto Villa e Rodrigo Meirelles Bernardo.
Escalações:

UNIÃO MOGI: Caio (Wesley 22’/1º tempo); Etoo, Talisca (Rodrigo 17’2° tempo), Anderson Bandeira e William (Kaíque 33’/2° tempo); Van Baster, Luiz Carlos, David e Felipe Pinguim; Álvaro e Ninão.
Técnico: Claudio Matosinhos

SÃO JOSÉ: Robert; Josué, Cazu, Maicon e Paulinho; Bruno (Ian – intervalo), Anderson, Gustavo e Victor Feijão; Ruero (Murilo 11’/2° tempo) e Brener (Matheus Carioca 22’/2° tempo).
Técnico: José Francisco Oliveira

Compartilhar

Comentários